Loading...
Skip to Content

3 a 6 de setembro

Alerta!

INSTALAÇÃO: Joana Sá e Luís J Martins

LOCAL: Aldeia de Frádigas
ACESSO: Fácil
VISITA LIVRE

Instalação de cornetas difusoras dispersas pela aldeia.

Uma das características da aldeia de Frádigas é a sua morfologia e a forma como encaixa na montanha: a aldeia não está voltada para si mesma, mas aberta para um vale (do rio Alvoco) que funciona como uma enorme caixa de ressonância.
A comunicação à distância entre as pessoas da aldeia foi assim desenvolvida com as especificidades desta morfologia e deste potencial ressonante. Os ‘chamamentos’ ou ‘recados’ projetados no vale eram formas de comunicação comuns que estavam a cair em desuso pelo acesso às novas tecnologias, mas que voltaram a encontrar utilidade durante os períodos de confinamento (pandemia de COVID 19).
A instalação recorre a esta mesma ideia de possibilidade ressonante de comunicação à distância, expondo as urgências atuais da comunidade e do território. Criando um elo com o projeto Pontes (para o Rio Alvoco) - FÓRUM para pensar o território e com o encontro de associações locais concebidos e organizados pelo Movimento Estrela Viva e acolhidos pela Liga dos Amigos de Frádigas, esta instalação convida à escuta, à congregação e à ação plurais.

Nesta instalação são usadas, entre outras, gravações de criações musicais colaborativas realizadas na oficina à escuta: ao largo com alunos da EPSE – Escola Profissional da Serra da Estrela. Parceria Collegium Musicum/DME/EPSE.

Com exceção da instalação no Bar do Largo da Fonte, todas as atividades ocorrem ao ar livre.